terça-feira, 10 de novembro de 2009

Geisy ou Geni?

É a bola da vez! Talvez por minha vida acadêmica que tem uma história de quase 15 anos como professor em sete instituições de ensino superior, - tendo sido coordenador de curso e até Diretor em uma delas – estou sendo constantemente abordado sobre o emblemático caso da “Loira de vestido ousado da Uniban”.

Tomei a decisão agora de colocar apenas alguns pontos de vista da minha reflexão. De qualquer forma, se o caso tomou essa proporção, que sirva de alerta (seja qual for sua opinião) para observamos a sociedade em que vivemos, que mesmo em tempos de redes sociais apenas mudam um referencial tecnológico e continuam com seus mesmos conflitos.

• Pernas de fora sempre frequentaram bancos, escadas e corredores universitários. Nas minhas lembranças estudantis há mais de 20 anos, nossas colegas levavam ao delírio a ala masculina. Sinceramente, eram até mais ousadas do que a “musa Geisy”. Hoje, são executivas, esposas e mães.
• Casos parecidos ou similares? Eu testemunhei muitos. Lembro de um aluno ameaçado por ter posado nu em revista gay e não aceitar assédio de postulante colega leitor. Ou de alunas “garotas de programa” que preservam ferrenhamente sua identidade e mesmo assim são patrulhadas. Soube até de professores que expuseram suas estripulias sexuais em uma conhecida revista feminina.
• Muito se falou em “falta de valores”. Mas quais valores? Será que a Geisy, seus colegas, fãs e agressores sabem o que é ter valor? Ou será que tiveram a oportunidade se saber do que se trata respieto mútuo.
• Poucos anos atrás, um aluno xingou com todos palavrões conhecidos e até alguns inéditos uma colega professora. A faculdade fez corretamente uma advertência por escrito e estipulou um prazo para sua retratação. O aluno procurou a direção e honestamente ficou surpreso, pois disse que tratava “todo mundo” – inclusive seus pais - com esse linguajar. Disse desconhecer que não se pode falar assim com professores! Essa resposta me chocou mais que o ato de xingar.
• A Universidade foi frágil sim. Isso é fato! Não soube agir e quando fez, errou! Será que a comercialização do ensino não deixa instituições despreparadas?
• Dizem que a Geisy vai posar para “Playboy” e até que vai estar no programa “A Fazenda” da TV Record (essa eu ouvi hoje). Bom, mas e daí? Ela é culpada? Quem recusaria na sua condição tais convites? Se convidam é porque vende revista ou dá audiência. Talvez seus agressores até comprem um exemplar e peçam para “a ilustre colega” assinar.

O melhor texto que li foi do Tuty no Estadão. Muito bom mesmo e reproduzo abaixo. Até porque ele foi muito coerente e bem humorado (como sempre). E acertou ao não julgar! Façamos o mesmo!

11 comentários:

Fabrício Rinaldi (trabalho) disse...

A falência do Ensino Superior no Brasil!! O Ensino como Mercadoria, negociado da maneira mais suja através de "Universidades" que se escondem atrás do jargão "Sem fins lucrativos", e de uma Regulamentação AMADORA que os dá todo o direito de fazer o que bem entenderem com os alunos. Tudo isso graças aos governos da década de 90, que deram todo o poder aos "Tubarões do Ensino", numa clara intenção de se livrar da RESPONSABILIDADE de educar sua população, o seu povo..cidadãos brasileiros. Deixar nas mãos de particulares irresponsáveis que só pensam no lucro, a obrigação de educar o povo de um país é um dos MAIORES CRIMES COMETIDOS PELO GOVERNO FEDERAL DA DÉCADA DE 90!!
Paralelamente cabe mencionar que o estado de São Paulo e outros do país estão formando pessoas que mal sabem ler e escrever, não conhecem a cultura e história de sua nação, não conhecem seus deveres muito menos seus direitos. São pessoas que representam o futuro e que aos poucos está chegando aí. E o resultado aparece: O CAOS SOCIAL E AMBIENTAL.

Silvia disse...

Ótima colocação Rubão.
Quanta celeuma minino!!!!É muita falta do quê fazer. Dos alunos ao resto do planeta que se vê no direito de julgar. Tá certa, tá errada. E daí? E se estiver uma coisa ou outra?
Sabe o quê seria mais saudável? Olhar para o que pode ser modificado.
Olhar para si. Para o próprio umbigo.
Porquê cargas d'água isso é tão importante a ponto de aparecer na mídia internacional? Cada um trará um motivo edificante que a mim não interessa.
Eu continuo na minha.
Uso as roupas que meu critério pessoal orienta-me a usar e nem ligo se os outros mostram ou cobrem seus orgulhos.
Agora...criancinhas dormindo ao relento depois de cheirarem cola...tudo bem, né?????????

Escrevendo sem Compromisso disse...

Fabrício, você tem razão. Esse fenômeno vem desde a ditadura militar. E nos últimos dEz anos só reforçou! Esses impérios do ensino e seus castelos de vidro cresceram aos nosso olhos mais forte nos últimos cinco anos! sem falar em escandãlos como o roubo das provas do ENEM e questões maniupuladas do ENADE. Somos um País bebê e chegamos lá!

Sílvia, viu só que rapidez tecnologica fez? O que seria deste fato sem cameras de celular e o youtube? Mas, podemos e vamos mudar, não é? Obrigado, pelos comentários!

Valéria Ravier disse...

Acho incrível que a gente ainda precise comentar e se preocupar com esse tipo de coisa. Se não existisse tanta mediocridade correndo solta, teriamos mais tempo para criar, curtir a vida, escrever sem compromisso ...

Marcel Andrade disse...

Hipocrisia. Eu resumiria esse caso nesta palavra. Primeiro por parte das alunas, que julgaram a Geisy como “garota de propgrama”, como se naquele recinto não tivessem mulheres que usam vestidos menores, e não se dão os mínimos pudores, e se acham as últimas puritanas do Universo. E depois pelos alunos! Calma aí! Um bando de homem barbado 'babando' por uma loira com um mini vestido, como se hoje em dia isso fosse algo raro de se encontrar. Falta de vergonha na cara de todos que fizeram aquela algazarra desnecessária. E um escândalo a punição da Unibam em expulsar a aluna. Só para contextualizar, na faculdade em que estudo, meninas com aquele tipo de vestido, e até menores, nunca foram motivos de piadas, e linguajar desnecessários aos seus ouvidos. Pelo contrário, são elogiadas, pelos homens, pelo bonito corpo que ostenta, e admiradas pelas mulheres, pela elegância de seu caminhar. Além do que, ninguém paga as contas da Geisy, para julgar a mercê de seus falsos moralismos.

Gisele disse...

Rubens,
É impressionante como um único episódio é capaz de produzir tantas reflexões... Analisei sob a ótica da comunicação (http://criseecomunicacao.blogspot.com/2009/11/uma-crise-milhares-de-vitimas.html) e vc como acadêmico. Gostaria muito de ler análises sociológicas. Confesso que não entendo o que levou uma massa de alunos a agirem da forma como agiram...
Parabéns pelo artigo.
Bjs
Gisele

Anônimo disse...

Julgar? Atirem a primeira pedra... um texto biblico que se enquadra nesta realidade. se nem Jesus Cristo agradou a todos não será a Geisy que irá agradar.
Vivemos em país livre ,qual o problema de um vestido mais curto ? as vezes acho que estamos vivendo no Paquistão, mulheres cobertas dos pés a cabeça. Com tantas coias para aquele bando de unversitários se preocuparem aparecem com um falso moralismo em cima da Geisy, so deram ibope para ela chamar mais atenção ....

Mari Castro

Rodrigo Bittencourt disse...

Boa Rubão!!! É engraçado ver como nossos filhos (não que eu tenha algum), que supostamente teriam uma cabeça mais aberta do que a nossa, se rendem a um obscurantismo que lembra a Idade Média. Será que chegamos ao ápice e agora é ladeira abaixo? Deviamos também perguntar a UNIBAN se vão adotar a Burca como uniforme no próximo semestre. Abraços

DO disse...

Não gosto de julgar ninguém e ,claro,achei um enorme exagero tudo que aconteceu.Erraram todos,mas como vc bem disse,foi a fraqueza da tal universidade o pivô de tudo. Tivessemos ,de verdade,um ENSINO SUPERIOR,estas coisas passariam batidas. Mas enquanto os governos ( e as empresas de educação )continuarem tratando a educação ( e a saúde ) como comércio,a tendência é só piorar.
Abraços!

Escrevendo sem Compromisso disse...

Eu adorei!
De verdade, o que se falou de melhor sobre este caso!

Uma carta imaginária de Leila Diniz para Geysi Arruda
Salomão Schvartzman (Band News FM)
17/11/2009 - 14h32
http://bandnewsfm.band.com.br/pop_audio.asp?MMS=http://www.bandnewsfm.com.br/audio/SALOMAO_1711.mp3&ID=223738

DO disse...

FELIZ 2010!!!!